Gastro Passeio

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Casa Verde - Criúva - Caxias do Sul - RS

Tinha tudo pra ser um passeio bem meia boca. Até tinha começado a garoar.
Resolvemos encarar, e o passeio aos poucos foi se tornando mais agradável. A estrada de acesso à Criúva é muito legal, praticamente sem movimento algum. Muito campo, e asfalto novinho.
As nuvens aos poucos foram rareando e o céu limpando.

O Restaurante Casa Verde estava na minha lista de lugares pra "gastropassear", mas não tinha muitas expectativas sobre o lugar. 
Aliás, não é só um restaurante. É um complexo: restaurante, pousada, agência de turismo e por aí vai.
Logo que estacionamos as motos em frente ao "complexo", o proprietário Seu Átilas veio nos receber. Muito simpático, já nos alertou que estaria recebendo uma excursão, e se gostaríamos de almoçar logo, pra escapar do entrevero de gente.
Resolvemos dar um passeio por Criúva.
Bem mansinho !
Olha aí o Shopping.
Depois de caminhar por grande parte da localidade ( umas 3 quadras ), voltamos loucos pra tomar uns mates! E não é que o Seu Átilas estava nos esperando com um pronto. Parece que leu os nossos pensamentos.
Entre um mate o outro, e muita prosa, tirei umas fotos do restaurante, que é bem legal.
Parece que estou fazendo rodeios pra começar a falar da comida, mas não. É impressionante como um lugar tão pequeno pode ter tantos atrativos. Mas vamos lá, a comida.
Simples. De tão simples chega a ser ótima.
Sempre disse, e talvez esteja sendo repetitivo, mas acho que as melhores coisas se escondem na simplicidade, e isso aqui só me faz acreditar que estou certo. Arroz, feijão, polenta, abóbora, carne de panela, batata cozida e saladas. Tem coisa mais simples que isso ? Mas o grande diferencial é que tudo foi feito num fogão à lenha feito pela proprietária, dona Cláudia. Tô falando da comida e do fogão. Isso mesmo, ela própria fez o fogão.
E ainda tem mais ! A gente se serve na cozinha, no fogão à lenha, onde tudo foi feito. Não há segredos na cozinha! Tem coisa melhor do que isso ?
O preço disso ? R$ 25,00. Alguns vão achar caro para uma comida tão simples. Mas não é a comida que se paga ali. É o atendimento personalíssimo, o cuidado nos detalhes, a tranquilidade, a paz. No fim, tá é barato !
E não é só isso. Ainda tem a sobremesa, uma canjica quentinha e um cafezinho no coador de pano.
Na saída, ainda levamos umas compotas de poronguinho. Pois é, nós também nunca tínhamos visto. Pra quem não sabe, o porongo é o material de que se faz as cuias de chimarrão.
Ótimo passeio pra se fazer de moto. Trecho todo asfaltado.
Coordenadas para GPS: -28,875956, -50,977153

Um comentário:

Vera disse...

Amei o local!!!!
Parabéns aos organizadores, tudo que o local proporciona.
Abraço.

Vera Salles